O poder do banho de ervas

O poder do banho de ervas

Há quem ignore o quão poderoso pode ser um bom banho de ervas. Se soubéssemos os benefícios desse recurso para o nosso bem-estar e para a manutenção de uma energia elevada, traríamos essa prática para o nosso dia a dia como um novo e valoroso hábito.

Como clarividente, durante os tratamentos de limpeza e cura da alma que realizo, consigo focar na aura da pessoa que estou tratando e perceber se existem buracos, fissuras, fragilidade, vulnerabilidade, ou ainda – como já ocorreu – identificar uma aura dilacerada.

As razões para a nossa aura ficar danificada, frágil ou ainda impregnada de energia astral densa são inúmeras. Basta interagirmos com situações ou pessoas no dia a dia, seja no lar, ou no trabalho, até mesmo na rua, para colocarmos em movimento uma grande quantidade de energia invisível aos nossos olhos físicos, mas possível de ser reconhecida através da visão astral e percepção mental. Emanações mentais e astrais das mais diversas ordens podem desde elevar o nosso estado de espírito como provocar danos terríveis no nosso campo vibracional.

Somos grandes produtores de energia, tanto boa, ou qualificada, quanto ruim, desqualificada. Tudo vai depender do dia bom ou ruim que estivermos tendo no aspecto psicoemocional. Nós mesmos, inclusive, podemos nos autoimpregnar de energia ruim, densa, em razão de um estado de pensamentos negativos e emoções desagradáveis, e ainda acabarmos jogando esse lixo energético em outra pessoa, inconscientemente.

Os efeitos das energias desqualificadas em nós, seja na aura ou até mesmo nos chakras, podem ser os mais diversos, tais como:

  • Intensificação de mau humor, irritabilidade e impaciência
  • Ansiedade, tristeza, angústia, desânimo, apatia
  • Sensação de pesar constantes
  • Dificuldade respiratória, em razão de tais energias impregnarem nosso chakra cardíaco e a região dos pulmões – sintomas atribuídos em parte à síndrome do pânico, dentre outros.

Fato é que, ao compreendermos que parte das sensações emocionais desagradáveis que sentimos e a intensidade delas podem ter relação com energias densas, desqualificadas. E existem recursos simples, como os banhos de ervas, dos quais podemos lançar mão para nos limparmos energeticamente.

Afinal, não é apenas de banho de higiene com água e sabão que necessitamos, mas existe também todo um universo de energia que nos rege. Se ignorarmos essa influência sobre nós, podemos deixar de aproveitar essa grande oportunidade de purificação e passar tempo demais energeticamente densos, sendo que poderíamos ter solucionado facilmente essa questão através de soluções práticas no conforto do nosso lar.

Os resultados de um banho de ervas podem ser inúmeros. Seguem alguns deles:

  • Limpeza energética da aura, liberando-a de energias desqualificadas;
  • Dissolução de miasmas (restos de energia desqualificada, matéria energética putrefata);
  • Proteção e selagem da aura;
  • Revitalização (especialmente quando utilizadas ervas frescas);

As ervas mais facilmente encontradas e utilizadas para banhos de limpeza, tendo seus efeitos comprovados na visão astral, trazendo resultados surpreendentes para o corpo físico são: o manjericão, a arruda, o alecrim, a sálvia, a guiné.

Seguem abaixo os potenciais das plantas citadas. Você ainda pode conhecer outros. E, se souber, compartilhe aqui conosco nos comentários. Os que descrevo a seguir são os potenciais e benefícios que pude comprovar a partir da minha própria experiência ao entrar em contato com a energia de cada planta.

Manjericão: limpa a aura energeticamente de energias desqualificadas e cria ao redor dela um campo de proteção sutil que auxilia no seu processo de cura/restauração.

Arruda: poderoso adstringente energético para a aura, atingindo energias mais densas e resistentes aos banhos de limpeza mais sutis.

Alecrim: purifica a aura, os chakras e traz frescor, contribuindo para o relaxamento do corpo, auxiliando-nos a ter, inclusive, uma boa noite de sono.

Sálvia: o potencial de purificação da sálvia é semelhante ao do manjericão, além de trazer um frescor e relaxamento semelhantes ao alecrim.

Guiné: assim como a arruda, a guiné atua com energias mais densas e resistentes aos banhos de limpeza mais sutis, atingindo miasmas, formas-pensamento negativas e até mesmo energia de magia negra e azaração. Não é à toa que é muito recomendado ter em sua casa um vaso de guiné para espantar o mau-olhado, ou fazer benzimentos, bem como suas folhas embebidas em solução alcoólica, ou em óleos, podem atuar como poderoso remédio para unção, cura e proteção. A guiné é um “santo remédio” para se ter em casa e, quando utilizada sabiamente, pode ser um poderoso antídoto ou reversor de magia negra lançada contra alguém.

Sem sombra de dúvidas, a guiné salta aos olhos dos clarividentes e conhecedores das magias das ervas quando se trata de proteção espiritual e prevenção contra qualquer tipo de magia negativa.

Preparar um banho de limpeza energética é muito simples e você vai precisar de apenas dois ingredientes: água e a planta da sua preferência, conforme o efeito que você quiser proporcionar ao seu corpo.

Procedimento

  1. Em uma vasilha ferva 1 (um) litro de água. Após ferver, desligue e acrescente a erva fresca de sua preferência. Deixe abafar por, ao menos, 20 minutos.
  2. Tome o seu banho de higiene e, ao final, despeje suavemente pelo seu corpo o chá previamente preparado, cuidando de despejar do pescoço para baixo, a fim de não mexermos com a energia dos chakras superiores (coronário e frontal).
  3. Deixe a solução agir em seu corpo de 1 a 3 minutos. Em seguida, enxugue-se normalmente com uma toalha. Não precisa enxaguar o corpo após isso, a fim de manter a vibração sutil e os benefícios do chá atuando em seu ser.

Existem plantas que podem ser tranquilamente utilizadas para os chamados “banhos de cabeça”, para limpeza purificação energética da cabeça, beneficiando também os chakras coronário e frontal. Algumas sugestões seriam o boldo, a rosa branca, a folha da costa e, em alguns casos, até mesmo o manjericão.

No dia a dia, é possível fazer combinações das ervas, colocando mais de uma em seu chá para banho, além de acrescentar na sua lista outras não mencionadas, como, por exemplo: a camomila, a lavanda e a hortelã, para trazer mais tranquilidade, relaxamento e frescor para o seu corpo.

Você pode estar se perguntando neste momento: e o banho de sal grosso? Quando é recomendado?

Pois bem, na minha experiência como clarividente observei o sal grosso sendo muito benéfico para “zerar” nossas energias, tanto as desqualificadas quanto as qualificadas. É como se o sal grosso descarregasse tudo o que temos de ruim, mas também limpasse as boas proteções, inclusive as formas-pensamento boas que criamos para o nosso benefício e proteção. O ideal, portanto, é, se decidir fazer um banho de sal grosso, logo em seguida faça um banho de ervas para restaurar a sua proteção natural e se reenergizar.

O sal grosso é um poderoso purificador, podendo ser até mesmo “agressivo” demais, conforme a maneira e a frequência com que for utilizado. Por isso mesmo, preste bem atenção no que direi a seguir:

As formas menos agressivas de utilizar o sal grosso são, por exemplo:

a) espalhá-lo no chão do box do seu banheiro, pisar sobre ele e mentalizar que os cristais de sal atraem e limpam de você toda a energia desqualificada.

b) optar por um escalda pés. Mergulhe os pés em uma vasilha com água, de morna para quentinha, com sal grosso ao fundo, e mentalize a remoção das energias densas todas para ele. Você pode acrescentar na solução algumas folhas de alecrim, sálvia, manjericão ou arruda, se preferir. Em seguida, descarte a água em um local apropriado.

Agora, se você quer realizar uma limpeza bem intensa em seu corpo, utilize o sal grosso após o seu banho de higiene, passando-o gentilmente pelo seu corpo, do pescoço para baixo, deixando agir por aproximadamente 1 minuto. Enxágue-se em seguida e preferencialmente emende com um banho de ervas de sua preferência para se energizar. Minhas sugestões são manjericão, arruda, alecrim ou sálvia. Mas, você pode utilizar outras se preferir.

Advertências: sob nenhuma hipótese utilize o sal grosso em sua cabeça, pois, em algum nível, ele pode danificar a energia e até mesmo estrutura dos seus chakras superiores. Evite também tomar um banho de sal grosso mais do que 1 vez por semana, sob o risco de ter o seu campo áurico fragilizado e transformado em uma verdadeira peneira, com microfuros, deixando-o permeável à ação de energias externas desqualificadas.

Banhos de sal frequentes demais, portanto, ao invés de ajudar, podem enfraquecer a aura e deixá-la vulnerável.

Estas são apenas algumas dicas e você poderá encontrar mais informações em livros específicos sobre o poder e a magia das ervas.

Desejo a você uma ótima purificação energética e uma excelente jornada!

Namastê!

Fernando Vidya

Comentários

comentários

Deixe uma resposta